quarta-feira, 26 de maio de 2010

Sibutramina



Esse troço acabou com meu casamento. (Exagero, foi apenas uma das quinhentas coisas que fizeram isso acontecer...).

Minha (ex)mulher foi ao endocrinologista e ele disse para ela tomar o tal remédio, e fazer dieta. Eu disse que não era legal fazer isso, que o remédio era forte (tarja preta) e que não faria bem a ela, que estava tão bem e linda. Calma gente naquela época eu estava passando por um surto de cegueira momentânea. (e burrice também...) Se naquela época eu pelo menos já soubesse que "o único remédio para se salvar dos arrependimentos no casamento é abrir os olhos antes de contraí-lo e fechá-los depois." (Giuseppe Gioachino Belli)...

Mas como dizia Celso, "É melhor tentar um remédio de resultado duvidoso do que nenhum", minha ex começou a tomar o troço e fazendo a tal dieta dos carboidratos.

O troço é super forte, cheio de efeitos colaterais, e a dieta, pra quem não conhece faz com que não se coma nada com carboidrato por um período de aproximadamente um mês.

O carboidrato é o que nos dá energia e faz nosso corpo como um todo funcionar. Com tal dieta, o carboidrato que temos acumulado no corpo, e mais a reserva dele (gordura) é toda gasta já que a pessoa só gasta energia sem repô-la. Então podemos pensar que a pessoa fica apática... Mas não é verdade, ela só fica assim na aparência, porque os olhos perdem o brilho, queda de cabelo, falta de apetite sexual, tontura, mal estar, as bochechas ficam secas, como a maior parte do corpo das pessoas que eu poderia dizer que está definhando... Fome a pessoa não sente não, porque pode comer de tudo, e de preferência deve comer muita gordura, muito queijo industrializado, e outras porcarias... Mas e a vontade de comer? Sabe aquela macarronada? As coisas mais gostosas da vida têm carboidrato.

Resultado disso tudo: surtou!!!!! Minha ex surtou. Quebrou toda a casa, brigou com amigos da escola, vizinhos, minha família, família dela, pessoas que passavam na rua, as que não passavam na rua, que aparecia na TV, quem ligava e ligava para as que não ligavam para brigar... Enfim qualquer ser existente ou mesmo imaginário esta na linha de tiro dela...

E é lógico, não podia deixar de brigar comigo no meio disso tudo... Tentei ser gentil pra não ficar na reta dela, mas não teve maneira de me esgueirar... Eu falava que era culpa do remédio, e que ela não era assim, então ela me culpava de achar que ela era uma marionete e que não tinha personalidade o bastante para agüentar um remedinho... Se eu dizia que ela estava sendo cruel, e agressiva com as pessoas e comigo, ela dizia que eu era insensível que não entendia que era efeito do remédio. Se eu falava pra ela parar de tomar o remédio e com a dieta, era porque eu não me importava com ela e que ela ia ficar enorme e eu ia trocá-la, se eu a incentivava a ser forte e continuar com o tratamento (e meu destratamento), ela dizia que eu não estava nem ai com ela...

Alguém poderia chamar isso de remédio? Porque além de não curar porcaria nenhuma, ainda traz outro tanto de sintomas e efeitos colaterais físicos, emocionais e posso dar meu testemunho que os efeitos colaterais atingem inclusive (e eu diria que principalmente) a vida pessoal da pessoa.

Segundo Elbert Hubbard "De todos os remédios caseiros, uma boa esposa é o melhor." Só esqueceram de me contar o que fazer quando a doença é a esposa...

Mas no final pra mim foi ótimo! Não entendeu? Ué? Eu não comecei o post dizendo que isso ajudou a acabar com meu casamento? Então... Me curei!

5 comentários:

  1. Eu já tomei essa porcaria...
    Realmente emagreci... mas fiquei completamente apática... perdi interesse pelo mundo... sempre tive um desejo sexual incrível, perdi completamente... não sentia vontade de fazer nada... nem conseguia pensar direito... parecia uma morta-viva.
    Não recomendo à ninguém... infelizmente sei como é difícil fazer dieta... e sei que queremos a fórmula mágica...

    Prefiro ser gorda à ficar do jeito que fiquei.

    ResponderExcluir
  2. teu post foi ótimo! e obrigada pelos elogios! confesso q, ñ estive inspirada esses dias. algumas coisas aconteceram e infuenciaram na escrita. sinto q poderia ser melhor! rsrs *p mim, nunca está bom msm..! =*

    ResponderExcluir
  3. Amei o post,vivi algo parecido,mas ainda não me curei...Qto sua pergunta sobre o encontro de sexta,as informações que tenho são que é só chegar.Ver http://mixbrasil.uol.com.br/cultura-gls/sp-tera-encontro-de-blogueiros-gays-as-vesperas-da-parada.html
    Vc tem perfil no leskut?
    bjss

    ResponderExcluir
  4. Nussa.. que post ein..
    Passei pela mesma coisa.... e agora esta td acabado msm... ela fia com medo de mim agora acredita? Imagine com iso td ainda estamos separadas pela distancia eu aqui em BH - MG e ela em Recife -PE
    valeu pelo post ps estava perdida e pensei que fosse so comigo..
    bjos

    ResponderExcluir
  5. Olá! Procurando comunidades no orkut sobre blogs, achei "Melhores blogs lésbicos". Me perguntei "como assim, blogs lésbicos?" e resolvi matar a curiosidade e tive uma grata surpresa.
    Quanto à sibutramina, eu também tomei e não fez efeito algum em mim. Só acelerava meu metabolismo e me deixava hipoglicêmica mais rápido que o normal (porque já tenho crises de hipoglicemia). O que notei, é que muitas mulheres que tomaram a substância tinham compulsão para comer. Com elas adiantou. Mas não era o meu caso. Como não-especialista em nutrição (na verdade entendo tanto quanto uma reles mortal), creio que essa dieta louca da sua ex que arruinou tudo. Como assim, não comer carboidratos? Espero que essa "super dica" não tenha sido de algum profissional da nutrição!

    ResponderExcluir